Formulário de Orçamento de livro explicado

Os termos técnicos da área gráfica são estranhos para a maioria das pessoas, e isso acontece em todas as outras áreas do conhecimento. Quem deve conhecê-los são os técnicos e quem trabalha nesta área. Por isso, aqui, vamos tentar explicar estes termos.

Buscamos uma forma de simplificar o pedido de orçamento. Inventamos o termo “Padrão” para descrever um modelo de livro que atendesse a todas as necessidades dos escritores, que poderia se destinar a um maior número de atividades e que fosse o modelo mais barato. Na área da indústria gráfica, o mais econômico está relacionado ao aproveitamento de tempo de produção e ao aproveitamento de materiais, no nosso caso, a principal matéria-prima é o papel.

A seguir, explicamos passo a passo os termos utilizados no formulário de orçamento:

Padrão: livro nas medidas 14 x 21 cm (tamanho mais usado), papel cartão apropriado para a capa e papel apropriado (tipo Sulfite 75 g) para as páginas, capa impressa com tinta colorida e páginas impressas com tinta preta, encadernado com  lombada quadrada, como livro, com  orelhas, capa revestida com plastificação brilhante. Você deve assinalar Padrão e somente o número de páginas e a quantidade de exemplares. 

A seguir, disponibilizamos o formulário no qual assinalamos especificidades de seu projeto de impresso:

Tipo

Fizemos uma separação entre as categorias de impressos que trabalhamos e que têm diferenças significativas entre eles.

Livro: apropriado para impressão de texto de romance, poesia, história, didáticos, científicos, acadêmicos, entretenimento. Podem ser ilustrados ou não, ter páginas coloridas ou não.

Livro capa dura: a principal característica é ter uma capa colada em um papel muito rígido, que não pode ser dobrado. Requer um tipo de encadernação mais complexa e demorada que o livro comum, por isso, é mais caro.

Revista: é uma publicação periódica de cunho informativo, jornalístico, de entretenimento, acadêmica ou científica, normalmente voltada para o público específico. Geralmente, os formatos podem ser carta, A4.

Promocional: refere-se a publicações de apoio para eventos, como folders, catálogos, cartazes..

Outro: se você acha que sua publicação não se enquadra em nenhuma das classificações anteriores, clique no quadrado e se abrirá uma caixa para que você digite o nome de seu impresso.

Título

Ter o nome do livro ou da publicação é importante para a organização do orçamento. Isso facilita mais tarde o reconhecimento do mesmo pelas equipes de produção da gráfica. 

Formato

Refere-se às medidas do livro quando fechado. A primeira medida indica a largura e a segunda a altura. Na maioria dos casos, a largura é menor que a altura e esta posição, no jargão técnico gráfico,  chama-se Portrait. Quando a medida maior vem primeiro, a publicação chama-se Landscape ou deitada.

As medidas que estão detalhadas no orçamento são as mais comuns. Você pode acrescentar uma outra medida; todas elas são podem ser produzidas.

Com orelhas

Aqui, você escolhe se deseja orelhas ou não. As orelhas são aquelas abas dobradas que estão localizadas nas capas, onde o autor, em geral, coloca a sua biografia, acrescenta uma resenha do livro ou qualquer outro texto que julga pertinente. Geralmente, as orelhas dão maior volume ao livro e não acrescentam custo ao orçamento por causa do aproveitamento do papel.

Cor da capa

A grande maioria dos livros tem uma capa colorida, criativa e chamativa. O sistema de impressão offset funciona apenas com quatro cores básicas que misturadas reproduzem todas as outras cores. Por isso, você vai encontrar as especificações 4 x 0, 2 x 0, 1 x 0, que querem dizer, respectivamente, que a folha será impressa colorida de um lado e no verso não terá cor nenhuma impressa, depois vem 2 cores, uma cor e no verso nenhuma cor.

Papel da capa

Na maior parte dos livros, a capa é impressa sobre um papel cartão grosso, mas flexível, chamado Supremo, com gramatura de 250 g. Este também é o que chamamos de Padrão. Todo livro tem um projeto gráfico concebido à luz de algum significado, uma criação artística livre, ou um modelo tirado de um outro livro já publicado. Seguindo as nossas categorias, temos os Livros Capa Dura  que são empastados em um papel muito grosso e rígido. Mas a impressão é feita sobre outro papel, como o Couchê 115 g e depois colado no cartão. As revistas usam também um Couchê, mas de uma gramatura maior, 150, 170 ou 215 gramas. O material promocional e de apoio para eventos também usa predominantemente o Couchê que reproduz melhor as imagens coloridas.

Papel especial para capa

Nada impede que um projeto gráfico use um papel especial. Neste caso, existem vários, de diversos fabricantes espalhados pelo mundo. São fábricas menores com uma produção menor e como esses papéis especiais ressaltam a beleza, são muito mais caros que os papéis produzidos industrialmente. Para usar estes papéis na produção de livros temos que fazer testes de impressão, e depois, ter um cuidado maior com o resultado. Com isso se consome mais papel para se chegar ao produto final.

Cor do Miolo

Estamos falando de livros, revistas e congêneres. Para nós que somos da área, fala-se em “Editorial” que engloba tudo isso, em contraposição à “Promocional” que são folders, folhetos, catálogos e congêneres que anunciam produtos e serviços. Mas estamos falando de livros e a maioria deles são impressos com tinta preta. O que chamamos de 1 cor, na fórmula 1 x 1 cor, queremos dizer que os dois lados da folha são impressos com tinta preta. O que foge disso aumenta em muito o custo da produção do livro.

Um livro que tem um projeto editorial com o miolo colorido pode ter o seu custo diminuído com uma artimanha inventada por nós: imprimir somente as páginas absolutamente indispensáveis em cor e depois intercalar estas páginas no miolo do livro. Para ter um aproveitamento ainda maior, pede-se que as páginas coloridas sejam múltiplos de quatro, assim, quando especificadas as páginas coloridas poderão ser 4, 8, 12, 16 e 20 páginas. Mais que este número de páginas, o orçamento volta a aumentar o seu custo.

Papel do Miolo

Estamos aqui novamente invocando a palavra Padrão. O papel para miolo mais usado para imprimir livros é um que conhecemos largamente que é o papel branco Sulfite 75 g que na nossa área ganha o nome de papel Offset. Ele é fabricado em folhas cujo tamanho é múltiplo de 14 x 21 cm, o que leva ao aproveitamento máximo da folha. Como alternativa, temos o papel Pólen, e similares, que é um papel com um tom amarelo suave. Muita gente gosta dele, porque dá à leitura uma sensação mais agradável pelo tom amareladinho da folha.

No caso das revistas, utiliza-se o papel Couchê. Ultimamente, tem-se escolhido o Fosco em contraposição ao tipo Brilho, alegando-se o mesmo com este papel: que o fosco produz um efeito mais agradável ao leitor em contraposição ao brilhante que ofusca a vista. Já falamos do Promocional que também usa o Couchê.

Papel especial do miolo

É possível usar uma infinidade de papéis para o miolo, porém, é também muito dispendioso.

Número de páginas

Temos duas individualidades: folhas e páginas. Quando a gente fala em folhas, estamos falando do papel. Quando falamos de páginas, nós nos referimos diretamente ao livro e sua composição: o miolo de um livro é composto de páginas que são impressas em ambos os lados da folha. As páginas são numeradas para facilitar a sua organização e localização. No formulário de orçamento, o número de páginas se refere a todas as páginas do livro, incluindo aquelas que não foram numeradas, mas fazem parte do livro e se contam frente e verso.

Tipo de encadernação

Novamente, temos o tipo Padrão que tem um preço menor que as outras encadernações e que é tão eficaz em sustentar as folhas do livro na capa que a sua similar costurada. A Fresa consiste em riscar e previamente blocar as folhas do miolo com uma cola de sustentação, após um descanso de horas, este bloco é inserido na máquina de colar capa, onde é fresado e aplicada novamente uma cola quente de alta resistência unindo por uma presa a capa a este bloco de miolo.

O processo de costura é mais caro, porque passa por várias etapas a mais que a Fresa. As folhas são impressas em uma ordem que depois precisam ser dobradas e intercaladas para formar os cadernos do livro, que já estão na sua sequência final. Juntam-se os cadernos e inicia-se a costura que leva uma amarração final separando um livro de outro livro. Como no Padrão Fresa, é aplicada uma cola de sustentação ao bloco e deixa-se descansar por horas para depois entrar para a máquina de cola de capa. Este processo não fresa o miolo, somente se aplica a cola quente. A Capa Dura tem semelhança com este último processo, pois leva costura. As revistas também podem ser fresadas ou costuradas.

Mínimo de exemplares para produção

Semelhante a todos os processos industriais, a gráfica também se insere no sistema de linha de produção. Cada etapa é cronometrada e consome um tempo para levar, trazer, preparar a máquina, e até o tempo de fazer os pacotes é medido. É este sistema que dá a qualidade ao produto final. Por isso que quanto mais exemplares é pedido, menor o custo unitário do produto. No caso do livro, 50 e 100 exemplares é uma boa quantidade. Lembrando que publicar é tornar público e o importante é que maior seja o número de pessoas que venham a ler sua obra. No caso do livro Capa Dura, um número mínimo é 100 pelas mesmas razões, principalmente, pelo custo que serão diluídos pelo maior número de exemplares.

Serviços editoriais

Somos uma das pouquíssimas gráficas que presta serviços editoriais para os clientes. Isso porque temos grande afinidade e conhecemos profundamente todo o processo da produção do livro, não somente com a impressão. Sentimos que há necessidade do autor ter um livro com uma capa que, mesmo antes de abrir o livro, transmita ao leitor em imagens o que ele vai encontrar lendo a obra. Por isso, oferecemos o serviço de criação de capa e de diagramação. Através do anos, desenvolvemos um selo editorial, o PoloBooks, que é a marca de nossa editora. Os autores de livros que nos contratam para tramitar o ISBN ganharão este selo que será impresso na capa e na folha de Créditos do livro. E oferecemos o serviço de Revisão de Texto, porque temos uma profunda relação com a qualidade do texto e somos da opinião de que todo texto precisa passar pelos serviços de uma revisora profissional.

Serviços WEB

Não basta escrever, a obra precisa ser divulgada. Não podemos ficar esperando que as revistas descubram o nosso autor, e que as livrarias coloquem em destaque estas obras. Temos alternativas interessantes para divulgar as obras de nossos autores, através da construção de sites simples e de baixo custo dedicados a cada um dos títulos, estes sites são inscritos nos sistemas de busca de assuntos, como o Google e através de e-mail marketing que será construído com o assunto e imagens de seu livro e disparado para chegar ao seu público-alvo, desde os familiares, amigos, relações de trabalho, cidade, afinidades e se espalhando como uma rede para alcançar o maior número possível de pessoas.

 


Clientes que confiam na PoloPrinter

USP
UNICAMP
PUCSP
UFSCAR
Unifran
Unifesp
Insper
FIA
feusP
fea-usp
IC
Adolf Lutz
SESI
SENAI
SENAC
TUSP